SEGUIDORES DE CAMINHADA

sexta-feira, 11 de março de 2011

Amor e Ódio - Reflexões





São antigos os campos de batalhas.
Acompanham a vida desde o inicio.
Luta pela sobrevivência, luta pelo poder.
Também existe a luta pelo amor.
Tudo está misturado nos cenários.
Nos que se foram.
Nos que estão aí
Nos que virão.
Dentro e fora das arenas.
O coração escolhe pra onde deseja ir.
Pro lado da guerra ou da paz.
É difícil entender por que existe a divisão.
É preciso termos paciência.
O mundo não é só de flores.
Nem só de amores.
É difícil entender.
O cenário está aí.
Mas, a nossa maior luta é a da mudança interior, para atingirmos melhora íntima.
Resgatar corações das trevas ou levá-los para elas, conscientes ou não, é questão de escolha, contudo, melhorar-se não é tão fácil.
O mundo está aí para indagarmos: por que ainda não é tudo amor?
Às vezes pergunto a mim mesmo, por que não somos melhores. Sei, porém, que tudo é processo de mudança.
–“A natureza não dá saltos”.
Na imensidão de coisas que existem, sei que sou apenas uma fagulha em evolução. E com todas as tristezas que tenho visto e sentido, alternadas com alegrias, penso que o que nos sustenta é a natural esperança, já nascida junto a toda fagulha.


Juiz de Fora, 10 de março de 2011.
Evaldo de Paula Moreira
Reflexões.


2 comentários:

Tais Luso disse...

É o preço que pagamos pela liberdade de escolha; ora somos amor, ora somos ódio. Ora queremos tudo, ora abrimos as mãos em oferta. Somos multifacetados, meio confusos, meio loucos, mas também amorosos. E isso tudo junto causa um turbilhão. Assim dessa mistura doida é que somos feitos. Na verdade, mal o ser humano se conhece e mal sabe o que quer. E o pior, é que não temos a mínima idéia o que nos espera.

Ótimo.
Beijos
Tais Luso

Tiéli disse...

Adorei a forma que tu colocasse os teus pensamentos, me indentifiquei muito com o texto. Muito bom!
Abraço