SEGUIDORES DE CAMINHADA

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Série Pensamentos - Desenho, natureza, reflexões, vida.

                            desenho natureza                     by Evaldo  




Reflexões, vida.

Antes de existir a natureza que conhecemos, nosso planeta era uma esfera incandescente a girar pelo espaço, em torno da estrela mãe, o Sol, em busca de seus destinos.
Indescritível capricho houve na criação de todas as coisas, como é sabido.
O que teria existido antes?
E antes do antes?
O hoje, com certeza é fruto desse paciente conjunto de criações.
Engenharia sideral, talvez, criando bólidos que giram ao infinito.
O que podem ver nossos olhos?
A folha que se solta da árvore, o grão de areia burilado pelas águas do rio?
Tudo é maravilha... Tudo é espetacular engenho.
Mas, só em sonho acordado, só no foro íntimo podemos avaliar e sentir paz, pois a vida é composta de luz e treva que a tudo agita.
A alegria e a tristeza não estão apenas no que os olhos veem, mas principalmente na capacidade de pensar e processar intimamente o que nossos sentidos podem apurar. Tudo acontece sob guisa da sombra e da luz que somam o que somos.
Nessa alternância vamos selecionando a claridade numa luta constante em busca da felicidade, conscientes ou inconscientemente.
A natureza é pródiga em fornecer as belezas das quais somos parte e a cada dia que passa firma-se cada vez mais a compreensão de que está em nossas mãos a co-responsabilidade em fazer fluir a vida planetária.


Juiz de fora, 15 de agosto de 2012.
Evaldo de Paula Moreira
Natureza – reflexões - vida

8 comentários:

Elisa T. Campos disse...

Caro amigo Evaldo

Que bom que voltou. Esta reflexão sobre a natureza desde o booomm do
Cosmos? E antes? Quanta sensibilidade meu amigo... A folha que solta da árvore, o grão de areia burilado pelas águas do rio?..
Lindo.Lindo.

Acabei de vir do blog da Ma .Quanta sincronicidade com Van Gogh. A dedicatória que fiz ao Jorge Pimenta e a postagem de hoje do blog da Ma Ferreira. Diante de tanta sintonia vendo a homenagem que fizeste logo abaixo para a minha querida maninha ofereço também o pequeno poema-haicai para você e a sua esposa:

Não faltam cores
Para pintar de Van Gogh
Vasos de Girassóis

Fiz Kurosawa sonhar
Na tela cor terra siena
Um novo tema

E Gauguin chorar
Do rubro-azul corola
Com folhas vessie

Depois Theo sorrir
Com o "Tournesols" amarelo
De tons sutis.

Um grande abraço.

Cecília Romeu disse...

Evaldo, caro amigo!
Que bom um post novo!
Confesso que estava aguardando, e ainda hoje recebi a notícia que um amigo meu encerrou seu blog, o que me deixou deveras triste, e lhe vendo atualizar o seu, me deixa duplamente contente!

A natureza é divina, e se participamos de tudo isso, também o somos, por isso a interação com ela deveria ser de respeito e magnitude de bondade, numa socialização de bons efeitos, mas...

Grande abraço, amigo!
Feliz com sua nova postagem!

MA FERREIRA disse...

Oi Evaldo...

Bacana voce ter postado.
Vc é uma pessoa muito admirada e querida por todos.

A vida é um grande mistério!
É um lindo mustério...existem muitas
coias não palpavéis..
Tudo se encaixa.... o certo e o errado..
até o errado é certo porque se ele
esta ai é para nos mostrar alguma coisa.
Afinal, como reconheceríamos a luz se não existisse a escuridão?

Um bj a vc e a toda sua familia..
um especial para sua esposa..

Bento Sales disse...

Prezado amigo Evaldo,
Que grande alegria te ver de volta!
Pelo sapientíssimo texto, percebo que valeu a pena o refestelamento.
Deveras, dificilmente saberemos do antes até do depois de nós neste imenso e enigmático Universo, pois, na forma e sageza somos insignificante poeira cósmica. No entanto, o importante agora é tentarmos entender nós mesmos, a vida e as pessoas que amamos.
Seja muito bem-vindo, amigo!

Um forte abraço do amigo de sempre.

Cissa Romeu disse...

Evaldo, caro amigo!
Agradeço muito por seu comentário, sempre muito inteligente e sensível, estava mesmo sentindo falta de sua participação por lá.
Grande abraço e um ótimo fim de semana para você e sua família!

Jacques disse...

Boa tarde, Evaldo.
A Natureza é plena de maravilhas, tanto na macro como na microvisão que temos dela.
Acho que nossa obrigação como seres pensantes que somos é cuidar para as maravilhas de hoje sejam mantidas para as gerações futuras, que não merecem ser privadas das mesmas experiências de descoberta que nós.
Concordo com teu comentário sobre o medo, grande parte dele só existe se assim quisermos.
Me desculpe por ter errado o seu nome em meu último comentário, é que eu estava um pouco cansado na ocasião.
Abraço, Evaldo.

MARILENE disse...

O título de sua postagem já fornece, por si só, um desenho reflexivo da vida, sempre a se renovar. O princípio de tudo, por mais que estudado, está sempre a deixar lacunas. Mas nós podemos preencher algumas, colaborando com a natureza, sábia e conselheira. Obrigada por ter retribuído a visita. Abraços

Vera Lúcia disse...


Olá Evaldo,

Bela reflexão, adornada por uma linda tela.
A natureza é maravilhosamente bela e divina e cabe-nos, sim, a responsabilidade de cuidá-la e respeitá-la para a preservação da vida do planeta

Obrigada pela gentileza de ter retornado a visita.

Ótimo feriado.

Abraço.