SEGUIDORES DE CAMINHADA

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Reflexões... Esse papo é bom.




texto e desenho de Evaldo



...creio que tudo está certo para cada um de nós, Gigi.
Somos todos singulares. Cada cabeça, uma sentença.
Ditados populares. Parece que estão certos. O que acha?
- É muito complicado, sabe Cezar?
- A gente abre uma lista imensa de questionamentos.
- E se tromba em outro dizer que é popular: só sei que nada sei.
- Vai entender isso. E olha que foi dito por um dos maiores sábios do mundo, cerca de quatrocentos anos antes de Cristo.
Verdade, Gigi. Sócrates, não é?
-Sim.
Por isso mesmo acredito ser importante seguir uns ditados comuns como “olhai para os lírios dos campos”.
- Jesus, né? Disse, no Sermão da Montanha.
Isto.
- No sentido literal da palavra, aí já complica.
-É preciso primeiro saber olhar as coisas belas.
-Quem não tem olhar aguçado, não verá.
Filosofando, não é, Gigi?
Muito legal, mesmo. Mas o que proponho é remar devagar. Já aprendemos muita coisa com o mundo e já sabemos distinguir, como se diz comumente: separar o joio do trigo.
Tudo é relativo, é claro, mas sabemos distinguir nossos valores, o bastante para levar uma vida equilibrada.
- Agora é você quem está filosofando, né, Cezar?
- Diz-se que o saber não ocupa lugar.
Tem razão. Mesmo para viver com a simplicidade da sabedoria popular, é preciso fazer julgamento de valores.
É preciso conhecimento das coisas, mas aí vamos cair naquele começo da conversa: só sei que nada sei.
- Verdade.
- O papo está bom, mas já vem o meu ônibus. Depois a gente se fala mais.
Falou! Gigi! Não se esqueça de me trazer aquele cd.
- Sim, trarei. Tchau! A gente se encontra logo, tá?


Juiz de Fora, 16 de junho de 2011.
Evaldo de Paula Moreira
Reflexões