SEGUIDORES DE CAMINHADA

domingo, 16 de outubro de 2011

Versos de Amor

video

  (1971) (pix) mpb - chorinho - pixinguinha - carinhoso instrumental 




O amor não tem palavras que o definam.

Quem o emana são os olhos.

São as emoções.

É o coração.





  Evaldo de Paula Moreira
  Juiz de fora, 16 de outubro de 2011
  Versos de Amor






9 comentários:

Celina Dutra disse...

Evaldo querido,

Amor a gente sente e do sentimento só consegue espalhar energia. A palavra é pobre pra falar de amor, mas atos, como os seus, são sempre mensageiros barulhentos (todo mundo percebe) do amor.
Girassóis no seu dia. beijos

Cissa Romeu disse...

Evaldo, tudo bem?
Te confesso que estava esperando por um novo post!

No amor ficamos sem palavras, ou elas são tantas que não conseguimos discipliná-las numa ordem sistemática que faça algum sentido?

Maravilhosa reflexão, assim como o Chorinho com Carinhoso! Nossa! Divino momento nos proporciona Evaldo!

Ótima semana para ti e família :)

Bento Sales disse...

Oi, Evaldo!
Realmente o amor é inefável e irracional, mas também é indelével.
Um poema pequeno, mas de grande sabedoria e poesia.

Parabéns pelo alumbramento!

Abraços!

Ma Ferreira disse...

Querido amigo Evaldo,

Concordo plenamente. E tambem em se tratando de amor romantico nao tem logica!!!

Amei o chorinho..quanto tempo que nao ouvia um!!

Semana de paz vc!!!

Cissa Romeu disse...

Evaldo,
voltei para ler e ouvir o maravilhoso Carinhoso! Que música meu amigo! Bah! Acho que a mais linda música brasileira, e teus desenhos combinaram com o clima, muito legal ficou! Parabéns!
Abraços.

V.Cruz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
V.Cruz disse...

Caríssimo Poeta!
Ando tão distraída, entretida nas artes e artimanhas da vida...o tempo me escapa por entre os dedos...estou em falta eu sei!
Passando para deixar um pouco do perfume da ponta dos meus dedos:

O que é o AMOR?
Tantos falam do Amor: doação, fraternal, carnal...
Mas, pouco se fala do amor próprio...
Fiquei viajando no que Platão de forma tão simplificada sugeriu...
Foi lendo O Banquete que comecei a me sentir...me olhar...me perceber...
E então vi o quanto sou APAIXONADA por mim!
E então senti, que o que tenho para oferecer de Amor, simplesmente é imensurável ...
E então, percebi porque é tão difícil se falar do Amor...
Não há medidas...
Não há parametros...
Só Há!
Sem definições...
Abraços,
Valéria Cruz

Jacques disse...

Como disse o poeta "amar se aprende amando", e tentar explicar isso em palavras é, na maior parte das vezes, perda de tempo.
Abraço, Evaldo.

Jacques disse...

Como disse o poeta "amar se aprende amando", e tentar explicar isso em palavras é, na maior parte das vezes, perda de tempo.
Abraço, Evaldo.