SEGUIDORES DE CAMINHADA

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

ENCANTO

Encanto

Encantei-me, primeiro, com os pequenos córregos.
Depois com os riachos.
Depois com os rios caudalosos.
E assim, a vida, sem que eu soubesse, embalou-me em teus encantos, com todos os sentidos que me foram dados.
De alegria em alegria, de dor em dor, aos poucos, fez-me erguer a cabeça, os braços e os olhos para o alto.
E agora? Pergunto.
Então, vem a resposta:
- Calma. Não te surpreendas.
- Já aprendestes o que é bom, o que é ruim...
- Siga em frente, não tão vacilante, mas confiante.
- Sempre sou eu, a Vida.


Juiz de Fora, 27 de setembro de 2010.
Evaldo de Paula Moreira
Poesia de Amor