SEGUIDORES DE CAMINHADA

terça-feira, 1 de junho de 2010

PENSAMENTO



Saudade.
Infinito intangível,
Dor que perpassa o coração.
Busca através do nada, contudo,
Intuição de que o profundo existe.
Impotência em transpor a barreira desconhecida.
Angústia...
Negativa do que existe, desamor talvez...
Órbita em planos cansativos da existência.
Solidão em plena saturação do viver repetido,
Saudade do ainda não vivido, desconhecido...
Fuga do compromisso assumido sem saber...
Reencarnação, talvez...
Crédito recebido, sem saber como pagar.
Incerteza do que fazer e apesar de tudo, lutar para viver.
Vivência que incorpora saberes impermanentes.
Dúvidas que impulsionam para o abismo ou às alturas.
Saudades... sem saber se é do passado.
Saudade...
Mola propulsora da busca, por não se achar satisfeito.

Poema Momento de Tristeza
Evaldo de Paula Moreira
Juiz de Fora, 25 de etembro de 2007