SEGUIDORES DE CAMINHADA

segunda-feira, 10 de maio de 2010



Futebol: paixão nacional
Já ouvi no rádio antigo, o narrador dizer:
“Abrem-se as cortinas e começa o espetáculo”...
Também já ouvi: “Vai começar o maior espetáculo da Terra”...
Os ouvidos dos que ouviram e o olhar de quem já viu, sentiram pulsar o coração, com emoção, na mesma proporção.
No estádio não tinha palavrão, a não ser chamar o “juiz” de ladrão.
Prá tomar a bola do outro, não valia escorregar no chão.
Olé prá cá, olé prá lá, que saudade me dá ao lembrar-me do seu Mané que sabia melhor do que ninguém ao adversário enganar.
Enganar sim, mas, ali, onde o jogo era limpo, onde a alegria era rir, mas não do outro e sim da surpresa da jogada.
Não adianta filosofar, não adianta reprovar.
Quem tem olhos e consegue ver, quem tem ouvidos e consegue ouvir, duvido que o coração, a essa emoção, não vai sentir.
Seja com seu Mané, seja com seu Pelé, seja com Ronaldinho, ou outro craque qualquer, o mundo vai sempre querer ver a bola, no gramado, rolar.
Vale lembrar que o filósofo Schopenhauer já falou que o mundo é uma representação nossa e já houve quem, do Brasil para o mundo cantou assim: “A taça do mundo é nossa”...

Juiz de Fora, 10 de maio de 2010.
Evaldo de Paula Moreira
Poemas de Amor

Nenhum comentário: